Princípios da tutoria na educação a distância

  • Rogério Tubias Schraiber
  • Elena Maria Mallmann
Palavras-chave: Fluência tecnológico-pedagógica, Monitoramento, Interação dialógica, Tutoria, Ato responsivo

Resumo

Este é um estudo de caso sobre a tutoria no curso de Licenciatura em Letras Espanhol, da Universidade Federal de Santa Maria. Pretende-se debater os princípios da tutoria, com base em autores que discutem as tecnologias educacionais e a teoria bakhtiniana com relação ao ato responsivo e à interação dialógica. Os resultados apontam a fluência tecnológico-pedagógica e o monitoramento como meios pelos quais o tutor exerce seu ato responsivo e sua não indiferença. Conclusivamente, entendem-se esses meios como princípios da tutoria que potencializam o ensino-aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMIEL, Tel; AMARAL, Sergio Ferreira do. Nativos e imigrantes: questionando o conceito de fluência tecnológica docente. Revista Brasileira de Informática na Educação, [Porto Alegre], v. 21, n. 3, p. 1-11, [dez.] 2013. Disponível em: https://www.br-ie.org/pub/index.php/rbie/article/view/1661. Acesso em: 21 dez. 2015.

AXT, Margarete. Comunidades virtuais de aprendizagem e interação dialógica: do corpo, do rosto. Filosofia Unisinos, [São Leopoldo], v. 7, n. 3, p. 256-68, set./dez. 2006. Disponível em: revistas.unisinos.br/index.php/filosofia/article/view/6104/3280. Acesso em: 15 jan. 2018.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BAKHTIN, Mikhail. Para uma filosofia do ato. Tradução de Carlos Alberto Faraco e Cristovão Tezza. Austin: University of Texas Press, 1993.

BODGAN, Robert.; BIKLEN, Sari. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. Referências de qualidade para educação superior a distância. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/legislacao/refead1.pdf. Acesso em: 18 set. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação; UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. Centro de Ciências de Artes e Letras. Projeto pedagógico de Curso de Licenciatura em Letras Espanhol/Literatura a Distância. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, 2007. Disponível em: http://www.REGESD.tche.br/cursos/espanhol.htm. Acesso em: 9 set. 2015.

COELHO, Dalila; BALULA, Ana; RAMOS, Fernando. O uso de recursos educacionais abertos no ensino superior: potencialidade, desafio e oportunidade. Indagatio Didactica, [Aveiro], v. 6, n. 1, p. 330-342, fev. 2014. Disponível em: http://revistas.ua.pt/index.php/ID/article/view/2688/2544. Acesso em: 24 set. 2015.

CORSINO, Patrícia. Entre Ciência, Arte e Vida: a didática como ato responsivo. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 40, n. 2, p. 399-419, abr./jun. 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/2175-623646089. Acesso em: 8 jan 2018.

FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO (Brasil). Resolução nº 8, de 30 de abril de 2010. Altera os incisos I a V do art. 9º, o § 1º do art. 10 e o item 2.4 do Anexo I da Resolução/CD/FNDE nº 26, de 5 de junho de 2009, que estabelece orientações e diretrizes para o pagamento de bolsas de estudo e de pesquisa a participantes da preparação e execução dos cursos dos programas de formação superior, inicial e continuada no âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). Brasília, DF: FNDE, 2010. Disponível: https://ead.ufsc.br/blog/2010/05/18/resolucao-fnde-n%C2%BA-8-de-30-de-abril-de-2010. Acesso em: 23 jan. 2018.

GIL, Antônio Carlos. Estudo de caso. São Pulo: Atlas, 2009.

GONZÁLEZ BERNAL, Edith. Formação do tutor para a educação a distância: fundamentos epistemológicos. EccoS-Revista Científica, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 55-88, jan./jun. 2008. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=71510104. Acesso em: 18 jul. 2017.

HONORATO, Hercules Guimarães. O tutor na EaD: quem é esse sujeito? In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA; ENCONTRO DE PESQUISADORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 2016, São Carlos. Anais eletrônicos [...]. São Carlos: [s. n.], 2016. p. 1-13. Siglas dos eventos: SIED e EnPED. Tema: Formação, Tecnologias e Cultura Digital. Disponível em: http://www.sied-enped2016.ead.ufscar.br/ojs/index.php/2016/article/view/1008. Acesso em: 02 fev. 2018.

KAFAI, Y. et al. National Research Council. Being Fluent with Information Technology. National Academy Press. Washington, D.C. ISBN: 0-309-51741-9, 1999.

LEAL, Regina Barros. A importância do tutor no processo de aprendizagem a distância. Revista Iberoamericana de Educación, Madrid, v. 36, n. 3, p. 1-6, jun.2005. Disponível em: https://rieoei.org/historico/deloslectores/947Barros.PDF. Acesso em: 3 ago. 2017.

MACHADO, Liliana Dias; MACHADO, Elian de Castro. O papel da tutoria em ambientes de EAD. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 11., 2004, Salvador. Anais eletrônicos [...]. São Paulo: ABED, 2004. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2004/por/htm/022-TC-A2.htm. Acesso em: 17 jul. 2017.

MALLMANN, Elena Maria; BASTOS, Fábio da Purificação de; ABEGG, Ilse. Tutoria e monitoramento eletrônico das atividades de estudo em ambientes virtuais de ensino-aprendizagem. In: CONGRESSO INTERNACIONAL ABED DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 16., Foz do Iguaçu, 2010. Anais eletrônicos [...]. Foz do Iguaçu: ABED, 2010. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2010/cd/152010195145.pdf. Acesso em: 21 nov. 2015.

MALLMANN, Elena Maria et al. Fluência tecnológica dos tutores em ambientes virtuais. Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 10, n. 1, p. 1-10, jul. 2012. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/renote/article/viewFile/30821/19193. Acesso em: 3 fev. 2018.

MALLMANN, Elena Maria et al. Guia de tutores UAB/UFSM: 2º semestre 2011. Santa Maria: UFSM, 2011. Disponível em: http://nte.ufsm.br/moodle2_UAB/pluginfile.php/32131/mod_page/content/23/guia_tutores_uab_ufsm_2sem_2011.pdf. Acesso em: 19 set. 2015.

MALLMANN, Elena Maria; SCHNEIDER, Daniele da Rocha; MAZZARDO Mara Denise. Fluência tecnológico-pedagógica (FTP) dos tutores. Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 11, n. 3, p. 1-10, 2013. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/44468. Acesso em: 10 abr. 2017.

MATTAR, João. Tutoria e interação em educação a distância. São Paulo: Cengage Learning, 2012. (Educação e tecnologia).

MENDES, Valdelaine. O tutor no ensino a distância: uma forma de precarização do trabalho docente?. Revista de Educação Pública, Cuiabá, v. 22, n. 51, p. 855-877, set./dez. 2013. Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/%20article/view/1261. Acesso em: 16 jul. 2020.

MILL, Daniel et al. O desafio de uma interação de qualidade na educação a distância: o tutor e sua importância nesse processo. Cadernos da Pedagogia, São Carlos, ano 2, v. 2, n. 4, p. 112-127, ago./dez. 2008. Disponível em: http://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/viewFile/106/63. Acesso em: 15 jul. 2017.

MILL, Daniel; SANTIAGO, Carla Ferreti; VIANA, Inajara de Salles. Trabalho docente na educação a distância: condições de trabalho e implicações trabalhistas. In: BLOG SOFTWARE LIVRE NA EDUCAÇÃO- EDUCAÇÃO LIVRE. [Porto Alegre], 15 set. 2009. Disponível em: https://www.ufrgs.br/soft-livre-edu/trabalho-docente-naeducacao-a-distancia/. Acesso em: 16 jul. 2020.

MIT MEDIA LAB. Fluência Tecnológica. Tradução de Tereza Martinho Marques. Setúbal: [s. n.], 2015. Disponível em: <http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/847/53/20152_ulsd_dep.17852_tm_anexo38e.pdf. Acesso em: 19 set 2015.

MORGADO, Lina. Os novos desafios do tutor a distância: o regresso ao paradigma da sala de aula. Discursos, [s. l.], n. 1, p. 77–89, dez. 2003. Perspectivas em Educação. Disponível em: https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/150/1/Lina%20Morgado.pdf . Acesso em: 16 jul. 2017.

OLIVEIRA, Eloiza da Silva Gomes de; SÁ, Marcia Souto Maior Mourão. A importância da competência para a cooperação na prática docente em Educação a Distância: aplicação de conceitos piagetianos. Revista EDaPECI, São Cristóvão (SE) v.15. n. 3, p. 444-458, set. /dez. 2015. Disponível em: <http://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/3769/pdf>. Acesso em: 8 fev 2016.

PEREIRA, Fabiano Lemos. A precarização do trabalho do tutor a distância na Universidade Aberta do Brasil. EAD em Foco, [Rio de Janeiro], v. 7, n. 2, p. 205-219, ago. 2017. Disponível em: https://eademfoco.cecierj.edu.br/index.php/Revista/article/view/519. Acesso em: 16 jul. 2020.

REGINATTO, Andréa Ad. Atividade docente na modalidade EAD: um olhar a partir do enfoque dialógico e da abordagem ergológica. 2015. Tese (Doutorado em Letras) – Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Letras, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

SCHLEMMER, Eliane. Políticas e práticas na formação de professores a distância: por uma emancipação digital cidadã. [São Leopoldo: UNISINOS], 2011. Disponível em: www.unesp.br/Home/prograd/20110901_102143.DOC. Acesso em: 25 jan. 2018.

SCHNEIDER, Daniele da Rocha. Prática dialógico-problematizadora dos tutores na UAB/UFSM: fluência tecnológica no Moodle. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2012.

SOUZA, Carlos Alberto de et al. Tutoria na educação a distância In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 11., 2004, Salvador. Anais eletrônicos [...]. São Paulo: ABED, 2004. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2004/por/htm/088-TC-C2.htm. Acesso em: 15 jul. 2017.

TENÓRIO, André; TELES, Aline dos Santos; TENÓRIO, Thaís. Levantamento de competências pedagógicas necessárias a tutores da EaD. RIED, [Madrid], v. 19, n. 1, p. 183-207, 2016. Disponível:http://revistas.uned.es/index.php/ried/article/view/13842. Acesso em: 8 fev. 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. Núcleo de Tecnologia Educacional. Apresentação. Santa Maria: UFSM, 2015. Disponível em: http://nte.ufsm.br/moodle2_UAB/mod/page/view.php?id=16813. Acesso em: 9 set. 2015.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. Núcleo de Tecnologia Educacional. O que é a REGESD?. Santa Maria: UFSM, 2013. Disponível em: http://cead.ufsm.br/moodle2_UAB/mod/page/view.php?id=16834. Acesso em: 9 set. 2015.

VELOSO, Braian; MILL, Daniel. Precarização do trabalho docente na educação a distância: uma análise sobre o Sistema UAB. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIAS; ENCONTRO DE PESQUISADORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 2018, [São Carlos]. Anais CIET:EnPED: 2018. [São Carlos]: UFSCar, 2018. Siglas dos eventos: CIET e EnPED. Tema: Educação e tecnologias: inovação em cenários em transição. Disponível em: http://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/141/135. Acesso em: 16 jul. 2020.

YIN, Roberto K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Tradução Ana Thorell. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Publicado
2020-08-27
Como Citar
Schraiber, R. T., & Mallmann, E. M. (2020). Princípios da tutoria na educação a distância. Boletim Técnico Do Senac, 46(2). https://doi.org/10.26849/bts.v46i2.802
Seção
Artigos