Colaboração interprofissional na atenção primária à saúde: realidade de um município goiano

  • Christiane Ricaldoni Giviziez
  • Jeniffer Dayane Duarte dos Santos
  • Webster Leonardo Guimarães da Costa
  • Mayara Colmanetti Dias
  • Nina Franco Luz
  • Ludmila Grego Maia
  • Aridiane Alves Ribeiro
Palavras-chave: Relações interprofissionais, Sistema Único de Saúde, Unidade Básica de Saúde

Resumo

Este estudo tem como objetivo avaliar os fatores associados a atitudes de colaboração interprofissional entre profissionais de saúde lotados em equipes da Saúde da Família. Participaram da pesquisa 91 profissionais. Os dados foram coletados por meio da Escala Jefferson de Atitudes Relacionadas à Colaboração Interprofissional. Os resultados sugerem que os profissionais com nível superior, especialização e menor tempo de atuação na Estratégia Saúde da Família apresentam maior disposição para atitudes colaborativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABED, Marcelo Musa. Adaptação e validação da versão brasileira da Escala Jefferson de Atitudes Relacionadas à Colaboração Interprofissional: um estudo em profissionais da atenção básica. 2015. Dissertação (Mestrado em Ensino na Saúde) — Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/bitstream/tede/5479/5/Disserta%c3%a7%c3%a3o%20-%20Marcelo%20Musa%20Abed%20-%202015.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

AGRELI, Heloise Fernandes; PEDUSSI, Marina; SILVA, Mariana Charantola. Atenção centrada no paciente na prática interprofissional colaborativa. Interface (Botucatu), Botucatu, v. 20, n. 59, p. 905-16, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v20n59/1807-5762-icse-1807-576220150511.pdf. Acesso em: 22 ago. 2020.

ALVES FILHO, Antônio; BORGES, Livia de Oliveira. A motivação dos profissionais de saúde das unidades básicas de saúde. Psicologia: ciência e profissão, Brasília, DF, v. 34, n. 4, p. 984-1001, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pcp/v34n4/1982-3703-pcp-34-4-0984.pdf. Acesso em: 24 ago. 2020.

ARAÚJO, Eliezer Magno Diógenes. A colaboração interprofissional na atenção primária à saúde: estudo comparativo entre Brasil e Portugal. 2017. Tese (Doutorado em Ciências) — Instituto Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz, Recife, 2017. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/26791/2/2017araujo-emd.pdf. Acesso em: 30 ago. 2020.

BARR, Hugh; LOW, Helena. Introducing interprofessional education. United Kingdom: CAIPE, 2013. Disponível em: https://www.caipe.org/resources/publications/caipe-publications/barr-h-low-h-2013-introducing-interprofessional-education-13th-november-2016. Acesso em: 25 ago. 2020.

BARROS, Nelson Filice de; SPADACIO, Cristiane; COSTA, Marcelo Viana da. Trabalho interprofissional e as práticas integrativas e complementares no contexto da atenção primária à saúde: potenciais e desafios. Saúde Debate, São Paulo, v. 42, n. esp. 1, p. 163-173, set. 2018. Disponível em: https://scielosp.org/pdf/sdeb/2018.v42nspe1/163-173/pt. Acesso em 20 ago. 2020.

BORGES, Tábata Milena Balestro; DETONI, Priscila Pavan. Trajetórias de feminização no trabalho hospitalar. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 20, n. 2, p. 143-157, jul./dez. 2017. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1516-37172017000200004&lng=pt. Acesso em: 22 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.436 de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, n. 183, p. 68-76, 22 set. 2017. Disponível em: https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&data=22/09/2017&pagina=68. Acesso em: 22 mar. 2021.

CONSELHO NACIONAL DE SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE (Brasil). Protagonismo feminino na saúde: mulheres são a maioria nos serviços e na gestão do SUS. Brasília, DF: CONASEMS, 06 mar. 2020. Disponível em: https://www.conasems.org.br/o-protagonismo-feminino-na-saude-mulheres-sao-a-maioria-nos-servicos-e-na-gestao-do-sus/. Acesso em: 30 ago. 2020.

ESCALDA, Patrícia; PARREIRA, Clélia Maria de Sousa Ferreira. Dimensões do trabalho interprofissional e práticas colaborativas desenvolvidas em uma unidade básica de saúde, por equipe de Saúde da Família. Interface (Botucatu), Botucatu, v. 22, n. 2, p. 1717-27. 2018. Suplemento 2. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/icse/v22s2/1807-5762-icse-22-s2-1717.pdf. Acesso em: 31 ago. 2020.

FARIAS, Danyelle Nóbrega de et al. Interdisciplinaridade e interprofissionalidade na Estratégia da Saúde da Família. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 16, p. 141–62, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/tes/v16n1/1678-1007-tes-1981-7746-sol00098.pdf. Acesso em: 18 ago. 2020.

FREIRE FILHO, José Rodrigues; COSTA, Marcelo Viana da; MAGNAGO, Carinne; FORSTER, Aldaísa Cassanho. Attitudes towards interprofessional collaboration of Primary Care teams participating in the ‘More Doctors’ (Mais Médicos) program. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 26, e3018, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692018000100334&lng=en. Acesso em: 25 ago. 2020.

HARUTA, Junji; OZONE, Sachiko; GOTO, Ryohei. Factors for self-assessment score of interprofessional team collaboration in community hospitals in Japan. Family Medicine and Community Health, [s. l.], v. 7, n. 4, e000202, nov. 2019. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6910769/. Acesso em: 22 ago. 2020.

HOJAT, Mohammadreza et al. The Jefferson Scale of Attitudes Toward Interprofessional Collaboration (JeffSATIC): development and multi-institution psychometric data. Journal of Interprofessional Care, [s. l.], v. 29, n. 3, p. 238-244. May 2015. Disponível em: https://doi.org/10.3109/13561820.2014.962129. Acesso em: 23 ago. 2020.

MACINKO, James; HARRIS, Matthew J. Brazil’s Family Health Strategy — delivering community-based primary care in a universal health system. The New England Journal of Medicine, [s. l.], v. 372, n. 23, p. 2177-2181, June 2015. Disponível em: https://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMp1501140. Acesso em: 31 ago. 2020.

MALLMANN, Fernanda Hilgert; TOASSI, Ramona Fernanda Ceriotti. Educação e trabalho interprofissional em saúde no contexto da atenção primária no Brasil: análise da produção científica de 2010 a 2017. Saberes Plurais: Educação na Saúde, Porto Alegre, v. 3, n. 1, p. 70-84, 2019. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/saberesplurais/article/view/91962/53656. Acesso em: 30 ago. 2020.

MATUTA, Caroline Guinoza; PINTO, Nicanor Rodrigues da Silva; MARTINS, Cleide Lavier; FRAZÃO, Paulo. Colaboração Interprofissional na Estratégia Saúde da Família: Implicações para a produção do cuidado e a gestão do trabalho. Revista Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, p. 2511–2521, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v20n8/1413-8123-csc-20-08-2511.pdf. Acesso em: 22 ago. 2020.

OLIVEIRA, Anderson Silva. Transição demográfica, transição epidemiológica e envelhecimento populacional no Brasil. Hygeia: Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, Uberlândia, v. 15, n. 31. p. 69-79, jun. 2019. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/48614/27320. Acesso em: 18 ago. 2020.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Departamento de Recursos Humanos para a Saúde. Estatísticas sobre gênero e força de trabalho em saúde. Spotlight: estatísticas da força de trabalho em saúde, [s. l.], n. 2, p. [1-2], fev. 2008. Disponível em: https://www.who.int/hrh/statistics/Spotlight_2_PO.pdf?ua=1. Acesso em: 30 ago. 2020.

REEVES, Scott; XYRICHIS, Andreas; ZWARENSTEIN, Merrick. Teamwork, collaboration, coordination, and networking: why we need to distinguish between different types of interprofessional practice. Journal of Interprofessional Care, [s. l.], v. 32, n. 1, p. 1–3, 2018. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/pdf/10.1080/13561820.2017.1400150?needAccess=true. Acesso em: 22 ago. 2020.

REUTER, Camila Luana Oliveira; SANTOS, Vilma Constancia Fioravante dos; RAMOS, Adriana Roese. The exercise of interprofessionality and intersetoriality as an art of caring: innovations and challenges. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 22, n. 4, e20170441, out. 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ean/v22n4/1414-8145-ean-22-04-e20170441.pdf. Acesso em: 30 ago. 2020.

SANTOS, Ladine Teixeira; SOUZA, Fernanda de Oliveira; FREITAS, Paloma de Souza Pinho. Efeitos do trabalho sobre o adoecimento entre agentes comunitários de saúde – uma revisão de literatura. Revista de Atenção à Saúde, São Caetano do Sul, v. 17, n. 61, p. 105-113. jul-set. 2019. Disponível em: <https://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_ciencias_saude/article/view/5600/pdf>. Acesso em: 31 ago. 2020.

SANTOS, Sara Soares dos et al. Profile of environmental service managers and workers in brazilian hospitals. Applied Nursing Research, [s. l.], v. 51, n. 151229, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0897189719303957. Acesso em: 23 ago. 2020.

SCHERER, Magda Duarte dos Anjos et al. Specialization training courses on family health: what can training change in the work? Interface (Botucatu), Botucatu, v. 20, n. 58, p. 691–702, set. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832016000300691&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 08 set. 2020.

SILVA, Jaqueline Alcântara Marcelino da; PEDUZZI, Marina; ORCHARD, Carole; LEONELLO, Valéria Marli. Educação interprofissional e prática colaborativa na atenção primária à saúde. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 49, n. esp. 2, p. 16-24, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49nspe2/1980-220X-reeusp-49-spe2-0016.pdf. Acesso em: 22 ago. 2020.

STURMER, Giovani et al. Perfil dos profissionais da atenção primária à saúde, vinculados ao curso de especialização em saúde da família una-sus no rio grande do sul. Revista Conhecimento Online, Novo Hamburgo, ano 12, v. 1, p. 4-26, jan. 2020. Disponível em: https://periodicos.feevale.br/seer/index.php/revistaconhecimentoonline/article/view/1639/2453. Acesso em: 27 ago. 2020.

VAN DONGEN, Jerôme Jean Jacques et al. Interprofessional collaboration regarding patients' care plans in primary care: a focus group study into influential factors. BMC Family Practice, [s. l.], v. 17, n. 58, May 2016. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4884411/pdf/12875_2016_Article_456.pdf. Acesso em: 25 ago. 2020.

WERMELINGER, Mônica et al. A força de trabalho do setor de saúde no brasil: focalizando a feminização. Divulgação em saúde para debate, [s. l.] v. 45, p. 154–170. 2010. Disponível em: http://www.ensp.fiocruz.br/observarh/arquivos/A%20Forca%20de%20Trabalho%20do%20Setor%20de%20Saude%20no%20Brasil%20.pdf. Acesso em: 22 ago. 2020.

Publicado
2021-05-06
Como Citar
Ricaldoni Giviziez , C., Duarte dos Santos, J. D., Guimarães da Costa, W. L., Colmanetti Dias, M., Franco Luz , N., Grego Maia, L., & Alves Ribeiro, A. (2021). Colaboração interprofissional na atenção primária à saúde: realidade de um município goiano. Boletim Técnico Do Senac, 46(3), 82-94. https://doi.org/10.26849/bts.v46i3.859
Seção
Artigos