Comunidades de aprendizagem docente: o desafio da formação de professores para o Proeja

Rozana Quintanilha Gomes Souza, Gerson Tavares do Carmo

Resumo


As Comunidades de Aprendizagem Docente e a Educação Profissional integrada à Educação Básica na modalidade de Jovens e Adultos são o objeto de estudo deste artigo. Tendo em vista a formação docente, que implica uma mudança de paradigma frente à nova configuração escolar da sociedade contemporânea, o texto traz reflexões sobre uma questão eminente nas demandas da educação: o desenvolvimento de uma cultura de formação docente permanente e colaborativa em prol da educação de jovens e adultos.


Palavras-chave


Comunidades de aprendizagem docente; Permanência docente; Proeja

Texto completo:

PDF

Referências


ALARCÃO, Isabel. Escola reflexiva e nova racionalidade. Porto Alegre: Artmed, 2001.

ALARCÃO, Isabel; TAVARES, José. Supervisão pedagógica: uma perspectiva de desenvolvimento e aprendizagem. 2. ed. Coimbra: Almedina, 2003.

BRASIL. Decreto n. 5.478, de 24 de junho de 2005. Institui, no âmbito das instituições federais de educação tecnológica, o Programa de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos – Proeja, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, Casa Civil, 2005. Revogado pelo Decreto nº 5.840, de 2006. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/Decreto/D5478.htm. Acesso em: 10 jul. 2016.

DAY, Christofher. Desenvolvimento profissional de professores: os desafios da aprendizagem permanente. Porto: Porto Editora, 2003.

FISS, Dóris Maria Luzzardi. O ser¬/estar professor na escola: permanência e negociações. In: CARMO, Gerson Tavares do (org.). Sentidos da permanência na educação: o anúncio de uma construção coletiva. 1. ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2016.

MEIRINHOS, Manuel; OSÓRIO Antônio. A colaboração em ambientes virtuais: aprender e formar no século XXI. Braga: Associação Arca Comum, 2014.

NÓVOA, Antonio. Antonio Nóvoa: professor se forma na escola. [Entrevista cedida a] Paola Gentile. Nova Escola, São Paulo, n. 142, 1 maio 2001. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/179/entrevista-formacao-antonio-novoa. Acesso em: 20 nov. 2017.

NÓVOA, António. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: Educa, 2009.

NÓVOA, António; VIEIRA, Pâmela. Um alfabeto da formação de professores. Crítica Educativa, Sorocaba, v. 3, n. 2, p. 21-49, jan./jun. 2017.

ORLAND-BARAK, Lily. Construir a prática através da conversação em grupos de aprendizagem profissional: variações no tema. In: FLORES, M.; FERREIRA, F. (org.). Currículo e comunidades de aprendizagem: desafios e perspectivas. Santo Tirso: De Facto Editores, 2012. p. 97-119.

ROBERTS, Sylvia M.; PRUITT, Eunice Z. Les communautés d`apprentissage professionnelles. Québec: Chenelière Éducation, 2010.

ROLDÃO, Maria do Céu. Escola reflexiva e supervisão: uma escola em desenvolvimento e aprendizagem. In: ALARCÃO, Isabel (org.). A escola como instância de decisão curricular. Porto: Porto Editora, 2000.

ROLDÃO, Maria do Céu. Estudos práticos de gestão do currículo: que qualidade de ensino e de aprendizagem. In: ROLDÃO, Maria do Céu (coord.). Gerir o currículo é preciso: a questão da qualidade. Lisboa: Edição Universidade Católica Editora, 2005.

ROLDÃO, Maria do Céu. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 12, n. 34, p. 94-181, jan./abr. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v12n34/a08v1234.pdf. Acesso em: 15 nov. 2017.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 17. ed. Petrópolis: Vozes, 2014a.

TARDIF, Maurice. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2014b.

WALD, Penelope; CASTLEBERRY, Michael (ed.). Educators as learners: creating a professional learning community in your school. Alexandria, VA: ASCD, 2000.

WENGER, Etiene. Comunidades de práctica: aprendizage, significado e identidad. 2. impr. Barcelona: Paidós, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Creative Commons

ISSN Impresso 0102549-X

ISSN Eletrônico 2448-1483

 

 Licença Creative Commons

Este conteúdo está licenciado com Creative Commons Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional.